Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 27 de junho de 2017

pexels-photo-219624

As crianças se colocaram em fila indiana. Ela se posicionou à frente delas e tirando o vestido do caminho, com os joelhos, agachou-se para ficar pequenina.

Tirou o frasco de creme protetor do bolso e foi passando nas bochechas dos pequenos. Ao final, eles lhe sorriam e corriam para o gramado, sabendo que estavam enfim protegidos daquele sol escaldante.

À certa hora, ela começou a sentir fortes dores nos joelhos. Passou a mão sobre a testa e viu que pequenas gotículas de suor se formavam por ali. Limpou as mãos no vestido e viu correr afoita para o recreio, a última criança com a cara lambuzada de protetor.

Observou feliz como brincavam desenvoltas. Em como eram lindas e alegres. Sentiu o sol castigando seu rosto também, mas guardou novamente o creme no bolso do vestido.

Não tardou muito para que o calor fosse se alastrando por suas orelhas e pescoço, feito incêndio. Contudo nada a fez mudar de ideia quanto ao sol. Sua pele clara, deveras vermelha, implorava um pouco de atenção, mas ela andava muito chateada consigo. Talvez essa fosse uma forma de dizer que já não se importava mais.

Passaram-se alguns minutos e ele, chegando bem perto, perguntou se algum aluno tinha faltado.

Ela respondeu que não, olhando para longe.

Ele lhe estendeu a mão. Pediu que lhe desse o frasco de creme.

Ela procurou relapsa nos bolsos e o devolveu, agradecendo em nome das crianças.

Ele analisou o frasco. Abriu cauteloso a tampa e despejou um pouco nas mãos.

Falou do sol olhando para o céu azul, e sem que ela dissesse coisa alguma, espalhou com a ponta dos dedos o creme pelas bochechas dela.

Ela não esperava que ele tivesse notado seu rosto. Tampouco que lhe dispensasse cuidado algum.

Ela agradeceu encabulada e deu dois passos à frente. Não queria que ele notasse que, misturada ao creme, uma lágrima deslizava mansa pelo seu rosto incendiado.

Alguém tinha dado o primeiro passo para salvá-la das cinzas.

Acompanhe a autora no Facebook pela sua comunidade Vanelli Doratioto – Alcova Moderna.

Atribuição da imagem: pexels.com – CC0 Public Domain

 

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: